quinta-feira, 16 de abril de 2009

Carta...



"... você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente, você não cresceria se eu a mantivesse preso num pequeno vaso, eu compreendi a tempo que você precisava de muito espaço..."

(Caio F. de Abreu -"Para uma avenca Partindo")

Porque quem conhece nossa história sabe que não imaginávamos ser assim... Tão perfeitos um para o outro, mesmo sabendo que perfeição não existe. Ele era diferente de TUDO e TODOS. E coisas diferentes assustam. São estranhamente perfeitas em sua sintonia do amor. Por isso é que digo: somos e estamos. Até quando... agora... sempre.

E mais:
Há vinte três anos, ele nascia com seus cabelos loiros, olhos verdes, bochechas rosadas.
Há três anos e três meses ele começou a trabalhar no mesmo lugar que eu. Nossos planos, sonhos e pessoas eram bem diferentes.
Há três anos, eu entrei naquele switcher frio e entreguei um presente para ele.
Há cinco meses e um dia... nos tornamos oficialmente, perante a lei de Deus e a lei dos homens, marido e mulher.
Há cinco segundos meu coração bate forte por ele... de saudade e com muita vontade de dar um super beijo nele e de mostrar o quanto eu o amo... mas, bom, ele sabe o quanto o amo. E eu gosto de lembrá-lo disso sempre.

Parabéns, menino!
Amo-te. Te quero sempre do meu lado, te admiro por tudo o que você é e tudo que já conquistou... sei que DEUS é por ti e por mim e Ele sempre nos abençoará. Lembre-se da canção:

"Eu guardo Tua promessa em minha vida
Como será quando ela chegar?
Estou a cada dia confiante!
Corro num estádio pra alcançar o prêmio em minhas mãos!
Como José que aguentou ser humilhado pelos seus irmãos.
Assim como Josué que deteve até a lua no Vale de Aijalom.
O que me faz vencer é saber que os TEUS planos eu posso viver!"

(Pr. Rafael Araújo)

Você é minha aliança. TODAS as promessas do nosso Paizão vamos viver.

Beijos em você... te cuido.

Sua,

Sara

2 comentários:

iara-alencar disse...

uau!!!parabens, infelizmente nunca senti nada assim por alguem, mas quem sabe ainda dê tempo??
:)
ele te escreveu uma carta de amor?

Iara

meus instantes e momentos disse...

bonito post. Muito bom teu blog.
Gostei daqui.
Maurizio