quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Confissões - parte 2



Opostos...
Dispostos (até o fim)...


Amar não é só um conto de fadas, cheios de coisas boas, quase como um filme bonito onde o mocinho nunca é o vilão e a mocinha nunca age feito a megera da história. Não é, não. Amar é conviver com os altos e baixos da vida, é lembrar que coisas pequenas podem virar uma bola de neve.
A menina da história aqui soube reconhecer isso nos primeiros meses de relacionamento com aquele moço bonito (aquele dos olhos verdes, aquele que coloriu um mundo cinza). Em primeiro lugar, as diferenças eram tão grandes que eles quase se encaixavam na máxima que afirma "os opostos se atraem", mas eles preferiram se enquadrar na bonita frase "os dispostos se atraem". E aí é que está o segredo. Disposição.
É preciso estar disposto pra encarar as realidades da vida a dois. Os pequenos detalhes, as coisas mínimas que para um significam o mundo e que para outro são coisas mínimas e desimportantes mesmo. É preciso entender que há dias para salto alto, dias para chinelo havaianas, dias para pés descalços, dias de festas, dias de simplicidade e que, vez em quando, um quer uma coisa e outro quer outrav (que, quase sempre, é exatamente o oposto extremo).
É preciso saber a hora de engolir o choro e os berros, mas é preciso saber o tempo certo de extravazar, gritar e, até mesmo, discutir, não é? É.
Até hoje, a menina da história aqui lembra bem de cada vírgula de cada conversa bo(b)a e séria que teve junto com aquele que é e será seu par. Hoje eles já lembram que a vida que eles escolheram viver juntos não será um mundo cor de rosa, e sim algo como uma montanha russa de sentimentos, verdades e emoções...
É preciso isso e mais um tanto de coisas que a menina da história ainda não sabe. Mas são coisas reais, de uma vida real com um quê de "conto de fadas" ou, apenas, um quê de poesia e amor, que ela compartilhará (eternamente) com o seu menino...

(Continua... ainda...)

***

"Os opostos se distraem...
Os dispostos se atraem..."

2 comentários:

. BiBi . disse...

Na boa, mas na boa meeeeesmo... o amor de vocês é tipo de livro... demorô guardar tantas lindas palavras em papéis eternos...
Mew... o amor de vocês inspira, tipo canção, sabe?!
Caraca... fera, fera, fera!
Até parece que o amor é lindo! Ops... ah! Confesso vai... o amor é lindo, de verdade verdadeira!
Sinto maior orgulho de vocês! ;)

A Senhora disse...

Eita! Bom achar o companheiro de estrada, aquele que vai andar e conversar junto por um bom tempo ao nosso lado, aquele que vai dar inspiração para criações inusitadas, aquele que vai morrer de rir de suas bobeiras e se preocupar com sua dor de cabeça.

Beijinhos, menina!